Terms & Conditions

We have Recently updated our Terms and Conditions. Please read and accept the terms and conditions in order to access the site

Current Version: 1

Privacy Policy

We have Recently updated our Privacy Policy. Please read and accept the Privacy Policy in order to access the site

Current Version: 1

Paulista - SP

Brasilia - DF

EnglishעִבְרִיתPortuguêsEspañol

USP Pensa Brasil debate a fratura econômica, política e cultural existente na sociedade – Jornal da USP

20230922_usp_pensa_brasil.jpg


De 3 a 5 de outubro, como parte das Conferências e Debates, vão acontecer as atividades organizadas pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação (PRPI), das 9h às 12h, e pelo Programa Eixos Temáticos, das 14h às 17h.

O tema geral da atividade programada pela PRPI é Ameaças existenciais globais, desafios e oportunidades, com a participação de pesquisadores do Brasil e do exterior. No dia 3, a segurança alimentar é o foco da discussão, com a presença de professores da USP que abordam o assunto sob a perspectiva de diferentes áreas:

• Agropecuária: Carlos Eduardo Pellegrino Cerri, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq);
• História: Marcelo Cândido da Silva, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), e vice-coordenador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) Combate à Fome, originário do grupo de trabalho Políticas Públicas de Combate à Insegurança Alimentar e à Fome, da Reitoria da USP, que apresentou 39 propostas de políticas públicas de promoção da segurança alimentar;
• Tecnologia: Alexandre Delbem, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC).

A moderação será da professora da Faculdade de Saúde Pública (FSP) Dirce Maria Lobo Marchioni, também integrante do INCT Combate à Fome.

No dia 4, os debates serão em torno das Ameaças de armamentos nos novos conflitos globais, com a presença de:

• Paulo Nussenzveig, pró-reitor de Pesquisa e Inovação;
• Sérgio Duarte, presidente da Organização Pugwash;
• Mônica Herz, presidente da Organização Pugwash-Brasil;
• Cristian Wittmann, secretário executivo da Organização Pugwash-Brasil;
• José Goldemberg, reitor da USP de 1986 a 1990;
• Jānis Bērziņš (participação remota), pesquisador sênior do Centro de Segurança e Pesquisa Estratégica;
• Art Anderson Wallace de Paiva dos Santos, comandante do 1º Batalhão de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear do Exército Brasileiro; e
• Kai Lehmann, professor do Instituto de Relações Internacionais (IRI) da USP.

Em tempos de calor intenso e de chuvas torrenciais no Brasil e no mundo, debater as mudanças climáticas, assunto do dia 5, é mais do que fundamental, em especial com a presença de pesquisadores que são referência no tema: 

• Patrícia Morellato, da Universidade Estadual Paulista (Unesp);
• Michael Hrncir, do Instituto de Biociências (IB) da USP;
• Luiz Eduardo Oliveira e Cruz de Aragão, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe);

A moderação é de Tércio Ambrizzi, do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) da USP.

O Programa Eixos Temáticos, que desenvolveu formas inéditas de análises e de acesso ao conhecimento produzido na USP em temas estratégicos para o Brasil, vai apresentar seus principais resultados através de reflexões de coordenadores de eixos e pós-doutorandos do programa.

Articulando os três grandes temas em torno dos 11 eixos temáticos, relacionados aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, os grupos apresentarão os resultados de cada eixo temático de forma integrada. Entre os resultados estão 827 itens de agenda produzidos por 122 professores e 15 pós-doutorandos. As agendas servem para embasar políticas públicas em temas como Energia, Cultura e Artes, Economia, Educação, entre outros.

“Mostraremos análises inéditas de programas de governo com base em análises que usam inteligência artificial com supervisão humana. A abordagem permite análises de programas de governo, políticas públicas e legislação e com isso captura as aspirações da sociedade a partir de diversos ângulos. As análises interdisciplinares, que se beneficiam das ferramentas da inteligência artificial, se embasam em compilações bibliométricas de publicações e de teses da USP. Acreditamos que as estratégias desenvolvidas pelo programa podem beneficiar significativamente no desenho de políticas públicas, uma vez que alargam a fundamentação destas no conhecimento produzido pela USP em seus quase 90 anos de existência”, explica Marcos Buckeridge, professor do Instituto de Biociências da USP, que faz parte da Assessoria do Gabinete do Reitor, responsável pela organização do programa Eixos Temáticos.





Source link

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Print
plugins premium WordPress